Deputado do PT limpa com álcool microfone usado por Bolsonaro em Minas; oposição reage e ataca Lula - Portal Picuí Hoje

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Post Top Ad

quarta-feira 30 2023

Deputado do PT limpa com álcool microfone usado por Bolsonaro em Minas; oposição reage e ataca Lula

Deputado do PT limpa com álcool microfone de Bolsonaro durante sessão — Foto: Reprodução/Instagram.

O deputado estadual Leleco Pimentel (PT) limpou nessa terça-feira (29) o microfone utilizado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) no dia anterior. Bolsonaro participou de cerimônia em que recebeu o título de cidadão honorário do estado, na segunda-feira (28). A oposição reagiu e afirmou que caso o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tivesse utilizado o microfone, tal feito não seria necessário, já que o petista tem "bafo de cachaça", o que bastaria para a higienização.

"Gostaria de promover uma higienização desse microfone tão importante cujas palavras são de vida, mas que ontem (segunda-feira) foram infectados pela boca imunda e suja daquele que promoveu morte no Brasil", disse Leleco durante sessão ordinária da ALMG.

A atitude foi respondida pelo deputado Adriano Alvarenga (PP), que pediu uma "questão de ordem" para comentar o "teatrinho", como ele classificou a atitude de Leleco. "É engraçado que o deputado traz o álcool aqui para limpar o microfone. Ainda bem que não foi o Lula que falou ontem, porque se fosse nem ia precisar. Só com bafo de cachaça já esterilizada o microfone", disse.

Na segunda (28) Bolsonaro foi condecorado com o título de cidadão honorário de Minas Gerais pelo o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo). A honraria foi concedida ao ex-presidente em 2019, por meio de um requerimento do deputado estadual Coronel Sandro (PL), mas a cerimônia da solenidade não havia sido marcada até a última semana.

O homenageado da sessão foi Bolsonaro, mas quem roubou a cena durante a solenidade foi o governador. Durante a cerimônia na Assembleia, apoiadores do ex-presidente pediram para que Zema deixasse o Novo e se filiasse ao PL, partido do ex-chefe do Executivo.

Portal Picuí Hoje com Estadão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário