Caso Júlia: Padrasto diz que matou adolescente por asfixia - Portal Picuí Hoje

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

test banner ______________________________________________________________test banner

Caso Júlia: Padrasto diz que matou adolescente por asfixia

Após ter confessado à polícia que assassinou a garota Júlia do Anjos, de 12 anos de idade, o padrasto da menina disse, durante audiência de custódia nesta quarta-feira (13), que abusou sexualmente dela.

A justiça converteu em prisão preventiva a prisão em flagrante do padrasto da menina. Com a decisão, Francisco Lopes de Albuquerque deve ser encaminhado para o presídio do Róger, ainda nesta quarta-feira (13).

Ainda durante depoimento na Central de Polícia, o suspeito foi ouvido e chegou a receber atendimento de uma psicóloga. O homem afirma que cometeu o crime porque a companheira estava grávida, e Júlia não aceitava, ele temia que ela pudesse fazer algum mal ao bebê e a mãe.

O corpo da adolescente foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) onde passará por uma perícia. Devido ao estado de decomposição, o corpo passa por um processo de congelamento. A Polícia quer saber se a menina foi abusada sexualmente antes de ser morta.

Marcílio Araújo/Portal Picuí Hoje com Polêmica PB.