Após ser exposto em programa de rádio, assistente social fala acerca da postura do prefeito de Picuí - Portal Picuí Hoje

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

domingo, 19 de abril de 2020

Após ser exposto em programa de rádio, assistente social fala acerca da postura do prefeito de Picuí

Após ter sido exposto em um programa de rádio local neste domingo (19) pelo prefeito de Picuí, município localizado na região do Seridó paraibano, Olivânio Remígio (PT), o assistente social do município Joseílton de Lima Azevedo (foto), popularmente conhecido como "Itinho", usou seu perfil social no Facebook para mostrar sua indignação face à postura inadequada do gestor.

O petista, que até o momento não mostrou aos seus munícipes para que veio, principalmente diante desta fase difícil enfrentada por todo país devido a pandemia do coronavírus (Covid-19), não suporta de forma alguma o contraditório, principalmente quando ele parte de qualquer pessoa ligada direto ou indiretamente ao deputado estadual Buba Germano (PSB) e/ou ao governador João Azevedo (Cidadania).

Itinho: um cristão generoso, querido e altamente respeitado pelos seus colegas de trabalho, pelos amigos e por toda população picuiense e de toda região. Na postagem, o assistente social que também foi vereador e ex-secretário de administração do município de Picuí expõe sua indignação e esclarece claramente os fatos.

Confira abaixo na íntegra:


Parte 1

A que ponto chega uma mente ditadora! O prefeito de Picuí, Olivânio Remígio, extrapola todos os limites de uma postura inadequada para o cargo que exerce.

Em tempos difíceis de pandemia, onde todos os gestores sensatos estão traçando estratégias para coibir o maldito vírus, como esse senhor tem a capacidade de ir a uma rádio, não pra anunciar ações pra população, mas expor um servidor? Infelizmente, isto aconteceu na edição deste domingo (19/04) e o perseguidor prefeito, com seu discurso falacioso, sempre enganador, atacou-me na rádio por uma mera opinião que dei em meu facebook. Em meu legítimo direito de opinar, fiz uma postagem com a qual critiquei a falta de vaga para atendimento nos consultórios dentários. Não critiquei as pessoas que seriam beneficiadas com as próteses que a prefeitura comprou, obviamente. Critiquei o descaso com a saúde bucal da população, que ocasionava em grande número de pessoas banguelas agora a receberem muitas próteses ( não disse sequer que esta é uma ação "bem ano eleitoral ", mas agora aqui afirmo ) . Em relação ao comentário que fiz, nao distratei nenhum usuário quando usei o termo " banguelos ", porque esta é a forma usual até no dicionário Aurélio.

Maliciosamente, como é perfil desse prefeito, tentou desviar minha crítica e faz aquele estilo de vítima. Mas aqui reafirmo tudo e esclareço a população. Diferentemente do que bradou e enganou na rádio o senhor Olivânio, eu não feri em nada o meu código de ética. Eu não expus nenhum usuário, como também não os constrangi, pelo contrário, critiquei a falta do serviço à população que gostaria certamente de ter preservado sua dentição. Em relação à denúncia que o senhor se referiu, ameaçando me levar ao meu conselho de classe, esteja à vontade. Saiba que nenhum medo me possui. Tenho consciência que não o feri, nem a ninguém. (...)

Parte 2

(...) Não posso dizer o mesmo de um gestor que tentou me ridicularizar me expondo de forma covarde em uma rádio só porque não faço parte do seu bloco político desatroso.

Por falar em desastre, veja como suas atitudes são contraditórias. O senhor coloca uma gestora escolar adjunta em sua equipe, que também é professora, e a mesma vai às redes sociais insultar o nosso deputado estadual Buba Germano com palavras de baixo calão. Foi vergonhoso o que ela fez. Péssimo exemplo pra nossas criancas e juventude. Ela também tem um código de ética, sabia? E o senhor prefeito nem sequer pediu pra ela se retratar. Prefeito, dois pesos e duas medidas são atitudes medíocres e covardes.

Fui secretário sim e saí com muito respeito e hombridade, porque nunca usei de artimanhas para beneficiar um e prejudicar outro, nunca usei dois pesos e duas medidas com nenhum, muito menos por ser adversário ou aliado político. Faça a denúncia dela também prefeito ou nao quer mexer na sua aliada, ou é vergonha da escolha? Em relação eu nao ter sido perseguido por sua gestão, procure se informar melhor porque eu já fui, só que diferente do senhor, preferi mostrar a resposta com meu trabalho e minhas ações. Quero aqui também aproveitar para me desculpar se alguém se sentiu ferido com o termo banguelo, não foi minha intenção. A população de Picuí me conhece e sabe da minha ídole, a todos picuienses meu total respeito.


Imagens: Reprodução/Facebook Itinho Azevedo.
Por Marcílio Araújo - Portal Picuí Hoje.

Um comentário:

Nosso colaborador

Nosso colaborador