Caso Edmo: Policiais militares do RN responderão a inquéritos por morte de policial paraibano - Portal Picuí Hoje-O seu portal de notícias

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

quarta-feira, 30 de outubro de 2019

Caso Edmo: Policiais militares do RN responderão a inquéritos por morte de policial paraibano

No momento de folga, o PM comercializa cestas básicas - Foto: Reprodução
O Comando Geral da Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte informou, na manhã desta quarta-feira (30), que determinou o afastamento dos policiais militares potiguares envolvidos em uma operação que resultou na morte do Cabo Edmo, do 9º Batalhão de Polícia Militar da Paraíba, na tarde desta última terça-feira (29) no distrito de Cachoerinha, município de Tacima, na Paraíba.
Quartel do Comando Geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte — Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi
A corporação afirmou que os policiais militares, sendo um subtenente, um sargento e um cabo, lotados no 8° Batalhão de Polícia Militar, sediado no município de Nova Cruz, no Rio Grande do Norte, se diligenciaram até ao local do fato à procura de um homem que tinha um mandado de prisão em aberto, expedido pela justiça do Rio Grande do Norte.

Ainda segundo a PM-RN, durante a abordagem em via pública, houve uma troca de tiros com um homem que estava com seu veículo próximo ao local. "Durante a contenda, o cidadão foi atingido e devidamente socorrido à unidade hospitalar mais próxima. Foi constatado posteriormente que se tratava de um Policial Militar do Estado da Paraíba", informou ainda a corporação.

Após a constatação, o comandante do Policiamento do Interior e o comandante imediato dos policiais militares foram à cidade paraibana para acompanhar o desdobramento da ocorrência policial.

"Os policiais militares do Rio Grande do Norte foram ouvidos em procedimento policial gerado pela Polícia Civil da Paraíba, onde apresentaram suas respectivas armas de fogo a autoridade policial. O Comando da PM-RN determinou o afastamento dos PMs das suas funções e a instauração imediata de inquérito policial militar objetivando apurar as circunstâncias dos fatos", afirmou a corporação.

Segundo informações do delegado seccional de Solânea-PB, e responsável pelo caso, dr. Diógenes Fernandes, Edmo Lima Tavares, de 36 anos, teria confundido policiais que estavam à paisana com bandidos e atirado contra eles. Ainda de acordo com o delegado, a vítima comercializava cestas básicas durante a folga, no distrito de Cachoerinha. Os três policiais militares do Rio Grande do Norte estavam à paisana, enquanto realizavam uma operação.

Quando desceu do carro em que estava, Edmo viu que os policiais estavam armados e os confundiu com bandidos. Ele atirou contra os PMs, que revidaram com vários tiros. O delegado informou também que a Polícia Militar do Rio Grande do Norte não comunicou a PM da Paraíba sobre a operação.

Edmo era policial há 10 anos e trabalhava na Polícia Militar da Paraíba, com Sede na cidade de Cuité, no Curimataú paraibano, e integrava uma das guarnições da 1ª Companhia do 9º Batalhão, instalada na cidade de Picuí, no Seridó paraibano. Ele deixa uma esposa e duas filhas.



Marcílio Araújo - Portal Picuí Hoje com apoio do Blog do Pedro Júnior.

Um comentário:

Nosso colaborador

Nosso colaborador