Mídia nacional destaca redução da taxa de homicídios na Paraíba - Portal Picuí Hoje-O seu portal de notícias

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

segunda-feira, 1 de abril de 2019

Mídia nacional destaca redução da taxa de homicídios na Paraíba

Na contramão do país, taxa de homicídios cai na PB e em oito Estados
Matéria do O Globo, desta segunda-feira (01), traz um levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) e das secretarias estaduais de Segurança Pública (SSPs), onde revela que o Estado da Paraíba está entre os nove estados brasileiros em que a taxa de homicídios está caindo.

Segundo a matéria enquanto na maior parte do país a taxa de assassinatos cresce regularmente ou vive numa gangorra, um grupo de estados vem apresentando tendência de queda ao longo dos últimos anos. Reforço do policiamento em locais identificados como mais violentos, investimentos em inteligência e integração das polícias, além de ações de longo prazo são algumas das medidas apontadas por especialistas em segurança pública para explicar o sucesso dessas regiões. 
Os nove estados cidadãos onde a taxa de homicídios vem caindo são: Alagoas, Distrito Federal, Espírito Santo, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Piauí e São Paulo.

Apreensão de armas ‒ 
Ainda segundo o levantamento em alguns estados, foram tomadas medidas que levaram ao aumento da apreensão de armas, como a aprovação de uma lei, na Paraíba, dando bônus a policiais por isso. Lá também houve, entre outras coisas, um levantamento para saber os tipos de crimes mais cometidos e onde eles ocorriam, o que permitiu concentrar os esforços nessas áreas.

“Os policiais não são devidamente remunerados como deveriam. Isso (a bonificação) incentiva o ator dessa questão da segurança a ter um trabalho mais eficiente. Esse exemplo do estado da Paraíba é bem elucidativo de que o combate à violência não se resume à repressão. A repressão é importantíssima, mas a prevenção também. O ponto está em gestão administrativa, na inteligência, na valorização da atividade do policial. A partir do momento em que remunera adequadamente um policial, você evita que ele procure complementar sua renda”, avalia Eduardo Araújo Cavalcanti, advogado e professor de Direito Processual Penal da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Veja a matéria na integra no link abaixo:

Portal Picuí Hoje com PB Agora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nosso colaborador

Nosso colaborador