Lula convoca reunião com Haddad para discutir alta do dólar: 'Não é normal o que está acontecendo' - Portal Picuí Hoje

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Post Top Ad

2.7.24

Lula convoca reunião com Haddad para discutir alta do dólar: 'Não é normal o que está acontecendo'

Lula considera que as altas da moeda estejam relacionadas às suas entrevistas – Foto: Wilton Junior/Estadão/Estadão.
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que vai se reunir com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, para tratar da alta do dólar. O diretor de Política Monetária do Banco Central (BC), Gabriel Galípolo, também deve participar do encontro. Em entrevista à Rádio Sociedade, de Salvador, o chefe do poder Executivo afirmou existir um 'jogo especulativo' contra o real, o que estaria provocando a alta da moeda americana.

"É um absurdo. Obviamente, a subida do dólar me preocupa, mas é uma especulação. Há um jogo de interesse especulativo contra o real. Eu tenho conversado com as pessoas o que a gente vai fazer. Estou voltando quarta-feira [para Brasília], vou ter uma reunião. Não é normal o que está acontecendo", disse o presidente da República.

O petista afirmou ainda que a reação do mercado sobre falas a respeito do presidente do BC, Roberto Campos Neto, são uma 'invenção de crise' para "jogar a culpa" nele e atender a interesses internacionais.

"O mundo não pode ser vítima de mentiras. A gente não pode inventar as crises e não pode jogar a culpa. Eu vou te dar um exemplo, na semana passada eu dei uma entrevista. Depois da entrevista, alguns especialistas começaram a dizer que o dólar tinha subido por conta da entrevista do Lula. Mas nós fomos descobrir que o dólar tinha subido 15 minutos antes da minha entrevista", justificou.

Dólar

No começo da tarda desta terça-feira (2), o dólar continuou subindo e chegou a ser negociado em R$ 5,70.

Fernando Haddad

Apesar de Lula ter anunciado a reunião na próxima quarta (3), o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou que o encontro com o presidente e Galípolo seria para tratar exclusivamente de questões fiscais.

"A nossa agenda com o presidente amanhã é exclusivamente uma agenda fiscal [...] não sei de onde saiu esse rumor, mas não. Aqui na Fazenda nós estamos trabalhando uma agenda eminentemente fiscal para apresentar para ele propostas para cumprimento do arcabouço 2024, 2025 e 2026", disse Haddad.

O ministro da Fazenda também negou que o governo vá adotar medidas de controle para frear a alta do dólar por meio do Imposto sobre Operações Financeiros (IOF) nas operações de câmbio.

Portal Picuí Hoje com informações do SBT News.

Clique aqui e entre em contato com o Portal Picuí Hoje por meio do Whatsapp. 
 Clique aqui e siga o Portal Picuí Hoje no Instagram.
 Clique aqui e siga o Portal Picuí Hoje no Facebook.
 E-mail: picuihoje@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário