“Pastora do PIX”: após polêmicas na Paraíba, Renallida vira manchete nacional - Portal Picuí Hoje

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Post Top Ad

24.1.24

“Pastora do PIX”: após polêmicas na Paraíba, Renallida vira manchete nacional

Foto: Reprodução/Internet.
Renallida Lima, conhecida como a “Pastora do PIX”, ganha destaque em todo o país após se envolver em várias polêmicas na Paraíba. A pastora, de 39 anos de idade, agora está nas manchetes nacionais por conta de suas controvérsias envolvendo sua vida pessoal, práticas religiosas e ostentação. Durante uma viagem a Israel, a pastora paraibana que também foi conhecida pelo nome "Renallida Carvalho" pediu dinheiro aos fiéis prometendo bençãos em troca: "pix para o propósito do pano de saco".

Outro assunto que repercutiu foi o fim do casamento da pastora Renallida com Renan Carvalho. O anúncio foi feito pelo rapaz em suas redes sociais. Na época, o motivo da separação não foi revelado, mas o Fuxico Gospel sugere que pode estar relacionado a traição e descoberta de um caso extraconjugal, embora ainda esteja verificando essa versão.

O portal de notícias de alcance nacional repercutiu as controvérsias em torno da pastora. Renálida Lima, se autodecla pastora e conta com mais de três milhões de seguidores no Instagram. Ela tem compartilhado conteúdos que vão além da religião, exibindo também um estilo de vida luxuoso. Recentemente, ela tem sido alvo de críticas tanto pelo seu conteúdo teológico quanto pelas viagens, roupas de marca, joias e procedimentos estéticos que promove em suas redes sociais.

Por que Renallida é chamada de 'Pastora do PIX'?

Renallida tem pedido PIX aos seus seguidores. A pastora realiza quase que diariamente lives de oração e exposição bíblica, e é exatamente por isso que recebe a maior parte das críticas. Durante essas transmissões, Renállida começou a desafiar seus seguidores a fazerem um PIX, dando como chave o número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) do ex-marido e também o seu próprio. Agora, o PIX é feito com a chave utilizando o número do Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ) da igreja, a Comunidade Profética Atos 2.

Em uma de suas lives, a pastora propôs um desafio aos seus seguidores. "Deus está dizendo para 15.500 pessoas. Aleluia! Você está aí, vai fazer esse voto comigo, esse propósito comigo". Se antecipando dos possíveis contrários a seu pedido, ela continuou: "Ah, eu não creio, eu não preciso disso! Sai da live, não estou botando uma arma na sua cabeça, nem te obrigando a nada".

Em seguida, ela, que estava vestindo uma jaqueta da Gucci, avaliada em mais de R$ 11 mil, explica sua proposta. "Tem um PIX, e agora você vai colocar diante de Deus, Senhor, eu tenho 18 anos, eu vou botar 18; eu tenho 40, vou colocar 40; você vai fazer o propósito do voto da sua idade”.

Em outro vídeo, a pastora faz uma nova sugestão: "ninguém é pobre demais que não pode fazer um voto de R$ 7."

A ostentação ganhou repercussão nas redes sociais. Em pouco tempo, incontáveis cortes nas redes sociais começaram a viralizar, com críticas, piadas, imitações e alguns apelidos também, como, por exemplo, "Gretchen gospel", "profeta sensual", "Jezabel gospel", "pastora da ostentação" e a alcunha mais usada: "pastora do PIX".

Ingresso para participar de cultos. Além disso, algumas pessoas começaram a compartilhar prints mostrando que era cobrado um ingresso para participar dos cultos em que a pastora pregava.

Alvo de críticas durante programa de TV. O apresentador Bruno Pereira, da TV Arapuan, afiliada da BAND na Paraíba, fez críticas ao vivo durante seu programa, divulgando prints em que havia a cobrança de R$ 50,00 para as pessoas participarem do culto. "Eu não vejo a presença de Deus na pastora Renallida; quando eu olho para a pastora Renallida, só vejo ostentação […] o verdadeiro profeta de Deus não cobra.", disse.

Durante a pandemia da covid-19, a igreja de Renallida foi fechada devido à aglomeração e ao descumprimento das medidas sanitárias. Após a proibição, a pastora convocou os fiéis para um culto na praia, que também teve aglomeração e foi transmitido ao vivo em seu Instagram.

O pastor Anderson Silva, líder do movimento "Machonaria" em Brasília, foi processado por Renallida após tê-la chamado de "estelionatária da fé" em uma publicação nas redes sociais. Durante uma audiência judicial, Anderson afirmou que "a pastora Renálida representa uma geração de falsos sacerdotes, principalmente no ambiente virtual, que por causa da baixa educação, usurpam da boa-fé das pessoas".

O divórcio da pastora Renallida e o empresário Renan Carvalho gerou polêmica, especialmente devido a boatos sobre um suposto caso extraconjugal com o baterista de sua banda, Wesley Santiago. Renan desmentiu os boatos e anunciou o término do casamento em uma publicação no Instagram. Renálida se casou com Wesley Santiago após o divórcio.

Antes de se tornar conhecida nas redes sociais, Renallida trabalhava como cabeleireira e era monitora em uma creche. Ela e Renan participavam juntos da Igreja Missionária Unidos do Brasil, onde ela era tratada como missionária.

Atualmente, em suas transmissões ao vivo, Renallida costuma iniciar com a pergunta: "Deixa eu ser boca de Deus na sua vida?". Para o teólogo Milton Paulo, essa situação é preocupante.

Portal Picuí Hoje Polêmica Paraíba | UOL.

Nenhum comentário:

Postar um comentário