Alíquota do ICMS na Paraíba vai passar de 18% para 20% a partir de 2024 - Portal Picuí Hoje

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Post Top Ad

sexta-feira 29 2023

Alíquota do ICMS na Paraíba vai passar de 18% para 20% a partir de 2024

Foi iniciativa do próprio governador João Azevêdo o aumento do imposto — Foto: Divulgação/Governo da Paraíba.
A carga tributária da Paraíba vai ficar maior a partir de 2024. Quem confirma a informação é o Diário Oficial do Estado da Paraíba (DOE-PB), que trouxe na
 edição desta sexta-feira (29) a publicação da lei que ajusta de 18% para 20% a alíquota de Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) nas operações e prestações internas e na importação de bens e mercadorias do exterior.

Trata-se da Lei nº 12.788 de 28 de setembro de 2023, que é de autoria do governo João Azevedo (PSB) e que foi apresentada à Assembleia Legislativa da Paraíba na semana passada. Ela alerta trechos das leis estaduais que abordam sobre o ICMS com o objetivo de aumentar as tarifas.


Votada em caráter de urgência urgentíssima, a lei foi aprovada pelo Poder Legislativo estadual e rapidamente sancionada pelo governador João Azevêdo. Outros trechos da legislação foram modificadas e tratam de temas como multas, sanções e outras questões envolvendo a fiscalização do recolhimento do imposto.

Secretário de Estado da Fazenda do governo da Paraíba, Marialvo Laureano justificou a medida alegando que a referida lei é necessária para evitar perdas na arrecadação a partir de 2029. Isso porque, segundo o secretário, a Reforma Tributária estabelece que o rateio da arrecadação do novo imposto sobre consumo, o IVA, vai levar em conta o que foi recolhido pelos estados entre 2024 e 2029. E se a Paraíba não aumentar a receita nesse período, será prejudicada.

O secretário da Fazenda informou ainda que todos os estados do Nordeste já tinham aumentado as alíquotas modais. E avalia que a longo prazo os prejuízos a Paraíba seria na ordem de R$ 1 bilhão por ano, a partir de 2029, se não alinhasse a sua alíquota modal conforme os outros estados.

Portal Picuí Hoje com g1 PB.

Nenhum comentário:

Postar um comentário