Pianista da Orquestra Sinfônica da Paraíba, jovem picuiense se apresenta como solista em concerto nesta 5ª, em João Pessoa - Portal Picuí Hoje

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Post Top Ad

segunda-feira 28 2023

Pianista da Orquestra Sinfônica da Paraíba, jovem picuiense se apresenta como solista em concerto nesta 5ª, em João Pessoa

Imagens: Arquivo Pessoal/Divulgação.

A 5ª Sinfonia de Beethoven é o destaque do concerto, desta quinta-feira (31), da Orquestra Sinfônica da Paraíba (
OSPB), que terá ainda composições de Carlos Gomes, Haydn e Beethoven. Com regência do maestro Gustavo de Paco de Gea, este 5º concerto oficial da temporada 2023 também terá a participação do pianista picuiense Artur Souza como solista. A apresentação que terá entrada gratuita começa às 20h30, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural, em João Pessoa.

Atual pianista da OSPB, Artur Souza é natural de Picuí, município localizado na região do Seridó da Paraíba. O jovem é filho do casal picuiense Cícero da Silva Santos, popularmente conhecido como "Pajaraca Pintor", e da Senhora Genivaldete Silva Souza Santos. Ele é irmão da enfermeira Valeska Sousa.



Artur iniciou seus estudos musicais aos 15 anos, na Igreja Assembleia de Deus, tendo como seu primeiro professor o picuiense Carlos Guilherme, conhecido popularmente como "Carlos de Dedé Rozeno", ou "Carlinhos do Salão Rozeno" e logo depois começou a estudar teclado. Começou a estudar piano erudito por meio do Programa de Inclusão Através da Música e das Artes (PRIMA), incentivado pelo professor e maestro Edmilson Falcão, da Primeira Igreja Presbiteriana de João Pessoa, e pela professora Josélia Viera. Em 2019, ingressou no curso de licenciatura em Música na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), orientado pela professora Josélia Viera e, atualmente, pelo professor José Henrique Martins.

O jovem músico já participou de masterclasses com pianistas e professores renomados, como: David Korevaar, Lena Johnson, Yannick Rafalimanana, David Witten, Solungga Liu, Luciana Noda, Lucas Bojikian, Gustavo Pontes e Dilson Florêncio e Luiz Gustavo Carvalho. Atualmente tem se apresentado em concertos com a OSPB e Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba (OSJPB), além de apresentações em recitais no PRIMA. Sua atuação também se estende a diversos recitais de música de câmara, conclusão de curso e classe de piano na UFPB.

O concerto


A obra mais conhecida do compositor brasileiro Carlos Gomes vai iniciar o concerto. É a abertura da ópera "O Guarani", baseada no livro homônimo de José de Alencar, e que foi o primeiro sucesso de uma obra musical brasileira no exterior. Nascido em Campinas, São Paulo, Antônio Carlos Gomes foi o mais importante compositor de ópera brasileiro e destacou-se pelo estilo romântico, com o qual obteve carreira de destaque na Europa.

Em seguida, a orquestra vai executar, com o pianista Artur Souza como solista, o "Concerto para Piano em Ré Maior", do austríaco Joseph Haydn, um dos mais importantes compositores do período clássico. O concerto será encerrado com a "Sinfonia nº 5 em dó menor", do compositor alemão Ludwig van Beethoven, considerado um dos pilares da música ocidental.

"O concerto vai iniciar com a obra mais famosa, a primeira famosa do Brasil, que é a abertura da ópera O Guarani, de Carlos Gomes", destacou o maestro Gustavo de Paco de Gea. "É uma obra que estamos acostumados a escutar em outro contexto, como Na Voz do Brasil [programa] ou nas comemorações nacionais, mas eu vou fazer em um contexto de concerto, um formato de concerto, iniciando como uma abertura de ópera, como realmente é. Uma obra maravilhosa, que merece ser tocada num concerto com todo detalhe e com toda a qualidade, e merece ser escutada pelo povo de todas as idades", reforçou.

O maestro ressaltou a participação do solista nesse concerto. "A segunda peça nós faremos um concerto de Haydn, em ré maior, para piano e orquestra, e nós teremos a alegria de acompanhar Arthur Souza, um jovem pianista que vai seguramente fazer uma performance muito bonita, inesquecível para ele e para todos nós".

"E depois terá a quinta de Beethoven", explicou Gustavo de Paco. "É com certeza a mais popular, a mais conhecida, tanto que os primeiros compassos dessa quinta sinfonia foram usados até em rock, em filmes. Todo mundo conhece o famoso ‘tchan, tchan, tchan, tchan’, mas ela não é só isso. A sinfonia tem uma duração de 31 minutos e é fantástica. O início é característico, mas o belo mesmo é no decorrer da sinfonia, que é uma sinfonia especial, e foi feita quando Beethoven já estava bem delineado no tipo de compositor que ele era, praticamente um inovador na época. Então, esse vai ser nosso grande concerto do dia 31 e eu espero que todos fiquem felizes", finalizou o maestro.

O pianista Artur Souza vai solar pela primeira vez com a Orquestra Sinfônica da Paraíba. "A expectativa que eu tenho para o concerto é a melhor possível. Vai ser o meu primeiro solo, então é uma oportunidade única e muito importante para minha carreira como músico, como pianista. Solar como pianista integrante da orquestra é algo ainda mais gratificante para mim. Meu objetivo sempre é fazer música de verdade e passar sentimentos que também estão no meu coração para as pessoas, que a gente possa transmitir isso ao público e divertir o pessoal. Só tenho a agradecer a Deus e às pessoas que me ajudaram a chegar até aqui", comemorou.

O regente

Natural de Buenos Aires, Argentina, Gustavo de Paco de Gea graduou-se pelo Conservatório Juan José Castro. Após trabalhar alguns anos como docente e flautista nas orquestras argentinas, foi convidado pela Universidade Federal da Paraíba para ser professor do Curso Superior e de Extensão de Flauta, onde ensina até hoje.

Trabalhando na UFPB desde 1978, foi membro fundador do Quinteto Latinoamericano de Sopros, apresentando-se em todo o país e no exterior com esse grupo camerístico. É também membro fundador e primeiro flautista da Orquestra Sinfônica da Paraíba desde 1980.

Desde 1985, é primeiro flautista da Orquestra Sinfônica de Recife, no Estado de Pernambuco, desenvolvendo intenso trabalho na área da música sinfônica também em outras orquestras do país. Detentor de vários prêmios nacionais e internacionais, Gustavo de Paco de Gea tem se apresentado nos mais importantes festivais do Brasil.

Foi professor de flauta convidado no Centro de Criatividade Musical de Recife, em 1996 e 1997, e assumiu nesse ano a preparação dos sopros na Orquestra Infantil do Estado da Paraíba. É regente de orquestra desde 2001, ano em que criou a Orquestra de Câmara Municipal de João Pessoa, envolvendo jovens talentosos da região. Nesse organismo, foi diretor artístico e regente titular até 2010.

Em 2012 foi nomeado maestro e diretor artístico da Orquestra Criança Cidadã, em Recife, e, no ano seguinte, foi designado para reger o Concerto de Estreia da Orquestra Sinfônica da Universidade Federal da Paraíba (OSUFPB), regendo desde então recorrentemente esse organismo como maestro convidado.

Em 2014, aceitou o convite da Prefeitura de João Pessoa para ser maestro assistente da nova Orquestra Sinfônica Municipal, onde permaneceu até 2018. Atualmente, o maestro Gustavo de Paco de Gea é o regente titular da OSPB.

Entrada gratuita

Não é cobrado ingresso para os concertos da OSPB. Idosos, cadeirantes e demais pessoas com dificuldade de locomoção têm entrada acessível na lateral da Sala de Concertos, ao lado do palco da Praça do Povo. Há também cadeiras especiais para esse público. O programa do concerto ficará disponível na bio da página da OSPB no perfil do Instagram: @orquestra.ospb.



Portal Picuí Hoje com Ascom.

Nenhum comentário:

Postar um comentário