Gervásio diz que PSB não se preocupa com possível apoio de Lula a Veneziano, e que compromisso do partido é derrotar Bolsonaro - Portal Picuí Hoje

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

test banner ______________________________________________________________test banner

Gervásio diz que PSB não se preocupa com possível apoio de Lula a Veneziano, e que compromisso do partido é derrotar Bolsonaro

O deputado federal Gervásio Maia (PSB) está animado com o retorno do governador João Azevêdo (Cidadania) para o Partido Socialista Brasileiro (PSB), pelo qual o gestor foi eleito ainda no primeiro turno em 2018. A filiação, que está programada para a próxima quinta-feira (24), foi classificada pelo parlamentar como um “reencontro para fortalecer” o PSB na Paraíba.

Em entrevista, Gervásio Maia que é vice-líder da oposição na Câmara Federal em Brasília e presidente do PSB na Paraíba, também comentou sobre o cenário nacional e afirmou que a volta do gestor do Estado passa também pela importância de derrotar o presidente Jair Bolsonaro (PL) nas urnas.

“O governador está alinhado com o que a gente defende em Brasília. Ele já tinha anunciado apoio ao presidente Lula. Então, foi muita convergência que terminou nos trazendo a esse reencontro que, indiscutivelmente, vai resultar no fortalecimento ao partido, que sempre foi muito grande e vai voltar a ser”, disse.

“As perspectivas são as melhores possíveis e na certeza de que a gente vai construir esse fortalecimento. A gente já havia fazendo isso e as lideranças que desejarem estar nesse campo e nesse momento importante vão ser muito bem recebidas. Estamos de braços abertos para quem quiser dar essa força para o Brasil, que está precisando muito disso”, acrescentou.

Para o deputado, o apoio de João Azevêdo ao ex-presidente Lula (PT) “já é uma situação posta”, e declarou que o PSB não vê com preocupação um possível apoio do petista à pré-candidatura adversária do senador e ex-aliado Veneziano Vital (MDB).

“Lula é um político que tem uma história e trajetória e vai saber administrar as questões nos estados, que são infinitamente menores do que a nossa responsabilidade em resgatar o que o Brasil está vivendo. João é uma pessoa que pensa grande e que enxerga as coisas de forma ampla”, afirmou.

“O nosso papel vai ser de contribuir e não de dividir, nem de querer criar palanque isolado ou boicotar fulano ou sicrano. A gente quer Lula tenha uma vitória gigantesca no país todo e que seja no primeiro turno. Portanto, isso aí [apoio a Veneziano] não nos preocupa”, concluiu.

Marcílio Araújo/Portal Picuí Hoje com informações do Click PB.