Acusado de ter matado esposa é preso em flagrante em Picuí na tarde desta segunda-feira (23); confira entrevista com delegado - Portal Picuí Hoje

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

test banner ______________________________________________________________test banner

23.8.21

Acusado de ter matado esposa é preso em flagrante em Picuí na tarde desta segunda-feira (23); confira entrevista com delegado

Por Marcílio Araújo - Portal Picuí Hoje
Uma operação conjunta entre as Polícias Civil e Militar resultou na prisão em flagrante do popular identificado como Arlindo (foto), acusado de ter assassinado sua companheira na noite desse último domingo (22) em Picuí, município localizado na região do Seridó paraibano.

Acompanhe também o Portal Picuí Hoje no FacebookInstagram e no Youtube

De acordo com o informações repassadas pelo delegado seccional Iasley Almeida, durante entrevista concedida ao vivo ao repórter Marcílio Araújo, a vítima, que foi identificada como Rosângela Dionísio, 37 anos (foto), foi morta por espancamento e estrangulamento. Ela foi encontrada por volta das 22h30 por policiais do Nono Batalhão de Polícia Militar do Estado da Paraíba (9º BPM/PB) em sua residência, amordaçada e amarrada no interior de um veículo, envolta do cinto de segurança.
"Isso pode indicar que o suspeito levaria o corpo para ‘desovar’ em algum lugar" ‒ detalhou o delegado.

O acusado que conseguiu fugir ao perceber a chegada dos policiais, minutos após o crime, foi localizado e preso nas proximidades de Picuí. Conforme informações colhidas pela nossa reportagem, o mesmo já foi submetido à exame de corpo de delito no Hospital Regional Felipe Tiago Gomes, em Picuí, logo em seguida foi conduzido pela Polícia Civil para um presídio da cidade de Campina Grande.

O crime bárbaro que foi configurado como feminicídio chocou a população da Terra da Carne de Sol e de toda região. O caso repercute em todo Estado da Paraíba e pelo país afora. O casal era bastante conhecido pela população picuiense.

Motivação do crime

Ainda de acordo com dr. Iasley, durante depoimento prestado à Polícia Civil, o acusado confessou ter cometido a barbárie e revelou que a infidelidade o teria motivado. Mesmo diante dos fatos, para as autoridades não existia um passado de violência doméstica na vida conjugal do casal, visto que, até então, nenhum boletim de ocorrência havia sido registrado na Delegacia da Mulher, nem nenhuma medida protetiva havia sido judicialmente decretada.

Que Deus possa acalmar e confortar todos os familiares, tanto os da vítima, quanto os do acusado.

Confira entrevista com o delegado na íntegra:

Nenhum comentário:

Postar um comentário