Mais de 250 pessoas na Paraíba foram vacinadas contra a Covid-19 com doses vencidas da AstraZeneca; saiba em quais municípios - Portal Picuí Hoje

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

test banner ______________________________________________________________test banner

02/07/2021

Mais de 250 pessoas na Paraíba foram vacinadas contra a Covid-19 com doses vencidas da AstraZeneca; saiba em quais municípios

Click PB

Pelo menos 253 doses de vacinas contra Covid-19 vencidas foram aplicadas na Paraíba, de acordo com dados oficiais do Ministério da Saúde. O erro vacinal ocorreu aproximadamente em 50 municípios paraibanos. Em todo o país foram pouco mais de 26 mil pessoas vacinadas com doses fora do prazo de validade, conforme reportagem trazida, nesta sexta-feira (02), pela Folha de S.Paulo. A Secretaria de Saúde da Paraíba aponta que pode ter ocorrido erro de digitação ou os municípios terem vacinado após o prazo. Secretarias de Saúde de João Pessoa e de Campina Grande negam uso de doses vencidas.

Acompanhe também o Portal Picuí Hoje no FacebookInstagram e no Youtube

De acordo com a Folha de S.Paulo, até o dia 19 de junho, as vacinas com o prazo vencido tinham sido utilizados em 1.532 municípios brasileiros. Lidera nessa estatística, o município de Maringá (Paraná). No local foram vacinadas 3.536 pessoas com a AstraZeneca fora da validade.

A Paraíba aparece entre os estados que vacinou com doses vencidas entre 251 e 800 doses. O município paraibano de Alagoa Grande lidera com 72 doses aplicadas nos dias 29 de março e 14 de abril no Hospital Municipal Ministro Osvaldo Trigueiro, seguidas por Patos (16), na Secretaria Municipal de Saúde e Esperança (15), sendo 14 na UBSF Campestre Maria Salomé Alves Torres no dia 29 de março e 1 na UBSF Portal Franisco Cláudio de Lima. Outros municípios aparecem com menos de 20 doses aplicadas, como observou o ClickPB.

Ainda de acordo com a reportagem, pelo menos 114 mil doses da Astrazeneca que haviam sido distribuídas aos estados ainda com o prazo de validade já venceram. Esse imunizante é está sendo o mais utilizado no País, o que representa 57% das doses aplicadas. Confira na tabela as datas de aplicação das vacinas vencidas na Paraíba.

Confira os locais onde as vacinas foram aplicadas:
  • Alagoa Grande: Hospital Municipal Osvaldo Trigueiro (72)
  • Patos: Secretaria Municipal de Saúde (16)
  • Esperança: UBSF Campestre Maria Salomé Alves Torres (14)
  • Triunfo: Unidade de Saúde da família I Centro (11)
  • Cajazeiras: Unidade de Saúde da família Francisco Valiomar Rolim (10)
  • Arara: Unidade de Saúde da Família III (9)
  • Campina Grande: Centro de Saúde da Palmeira (8)
  • Pombal: Centro de Saúde Aavelino Queiroga (8 )
  • Campina Grande: Serviço Municipal de Saúde (7)
  • Campina Grande: Centro de Saúde Francisco Pinto (6)
  • Mulungu: UBS III Euclides Pereira Alves (6)
  • João Pessoa: Rede Frio Central Municipal de Imunobiológicos (5)
  • Sertãozinho: Unidade de Saúde da família PSF (5)
  • Alagoa Nova: Unidade Mista de Alagoa Nova (4)
  • Itapororoca: Unidade de Saúde da Família Centro (4)
  • Emas: Unidade de Saúde da Família de Emas (3)
  • Cabedelo: Hospital e Maternidade Municipal Pe. Alfredo Barbosa (3)
  • Santa Rita: Unidade de PSF Flávio Maroja (3)
  • Nova Floresta: Unidade de Saúde da Família PSF I Nova Floresta (3)
  • Rio Tinto: Unidade de Saúde da Família das Palmeiras (3)
  • Taperoá: ESF VII José Melquiades Vilar Primeiro (3)
  • Santa Terezinha: USF II Francisco de Assis Leite Nogueira (2)
  • Monte Horebe: Centro de Saúde Joaquim Saraiva de Moura (2)
  • Santa Rita: Centro de Saúde Padre Malagrida (2)
  • Casserengue: Posto de Saúde de Casserengue (2)
  • Boa Vista: UBSF I Dra Maria Eugênia Farias Almeida (2)
  • Sapé: Unidade Saúde Da Família PSF XIX Castro Pinto II (2)
  • Santa Rita: Secretaria de Saúde de Santa Rita (2)
  • Santa Rita: Unidade de PSF Padre Paulo Koellen ( 2 )
  • Santa Rita: Unidade de PSF Barão do Abiay (2)
  • Sousa: Secretaria Municipal de Saúde de Sousa (2)
  • Salgadinho: UBSF Absolon Leite da Nóbrega (1)
  • Joca Claudino: Centro de Saúde Hermínio Francisco de Andrade (1)
  • Caiçara: UBS Regina Moreira Gomes ESF II (1)
  • Brejo dos Santos: PSF 2 (1)
  • São José de Piranhas: Unidade Básica de saúde de São José de Piranhas PSF II (1)
  • Santa Rita: Unidade de PSF Celeste Ribeiro (1)
  • Jacaraú: Unidade de Saúde da Família Daura Ribeiro da Silva (1)
  • Araçagi: UBS PSF I Santo Amaro (1)
  • Marizópolis: UBS I Jose Alcir Vitalino (1)
  • Campina Grande: Policlinica do Catole ( 1)
  • Campina Grande: Centro de Saúde da Liberdade (1)
  • São José dos Cordeiros: Unidade Mista de Saúde Maria Helena de Brito (1)
  • Caldas Brandão: PSF II Centro de Saúde de Cajá (1)
  • Itabaina: UBSF de Brejinho (1)
  • Barauna: ESF I Severino Luiz Fernandes (1)
  • Vieirópolis: ESF Vieirópolis (1)
  • Lagoa: PSF I Lagoa (1)
  • Alhandra: Unidade de Saúde da Familia Mata Redonda I (1)
  • Riachão do Poço: USF Frei Damião (1)
  • Itaporanga: Centro de Saúde do Município (1)
  • Massaranduba: UBS I Inês Rodrigues da Silva (1)
  • Itabaiana: UBSF Botafogo Itabaiana (1)
  • Queimadas: Secretaria municipal de Saude de Queimadas (1)
  • Remígio: UBSF VI João Fernandes Batista (1)
  • Uirauna: Unidade de saude da familia i dr raimundo barbosa oliveira (1)
  • Mamanguape: Secretaria Municipal de Saúde de Mamanguape (1)
  • Caapoã: PSF Cupissura II (1)
  • Esperança: SF Portal Francisco Claudio de Lima (1)
  • Santa Rita: Hospital metropolitano dom jose maria pires 1
  • Arara: Unidade de Saúde da Familia V (1)
Em resposta a Folha de S.Folha, o Ministério da Saúde disse faz o acompanhamento dos prazos de validade das vacinas que recebe e que encaminha aos estados. Além disso, informou que os estados devem, assim que recebem, encaminhar aos municípios para suas gerências.

Já a Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB) encaminhou nota, que diz: "A Folha publicou, hoje, matéria baseada na análise de dados do sistema de informação da imunização do Ministério da Saúde. Sobre isso, a Secretaria de Estado da Saúde esclarece que os municípios devem avaliar se foi erro de registro ou se não aplicou em tempo oportuno. Todas as doses são entregues em até 24h após o recebimento aos municípios, que são integralmente responsáveis pelo armazenamento, aplicação e informação aos sistemas de notificação do Ministério da Saúde. As orientações técnicas às equipes de vacinação ocorrem frequentemente".

A Secretaria Municipal de Saúde de João Pessoa garante que não existem vacinas fora dos prazos de validade no município. "A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa à população que o município de João Pessoa não está incluído entre as cidades que, segundo uma matéria veiculada na imprensa nacional, supostamente aplicaram doses da vacina AstraZeneca fora da validade. De acordo com o chefe da Seção de Imunização da SMS, Fernando Virgolino, a população da Capital não tem com que se preocupar, pois além da rapidez na distribuição das doses, há um rigoroso controle na validade dos lotes de vacinas que chegam à Rede de Frios e são imediatamente disponibilizados à população. Há muitas informações por aí que não condizem com a verdade e é preciso ter cuidado com tudo isso. Queremos tranquilizar a população e dizer que, com a rapidez e celeridade com que está sendo realizada a campanha de vacinação contra a Covid-19 em João Pessoa, também há um rígido controle de verificação da validade dos lotes dos imunizantes. Nós recebemos, distribuímos e imediatamente são aplicadas as doses na população. Isto é um processo muito rápido”, garante Fernando Virgolino. João Pessoa é uma das cidades brasileiras em que o processo de imunização contra a Covid-19 pode ser considerado um dos mais rápidos. O avanço e a celeridade que a gestão municipal tem empreendido à vacinação é considerado como modelo para muitas cidades brasileiras."

A Secretaria de Saúde de Campina Grande também emitiu nota sobre o caso. "A Secretaria Municipal de Saúde esclarece que não houve registro de aplicação de doses após o prazo de vencimento na campanha de imunização da Covid-19 na cidade. De acordo com a Coordenação Municipal de Imunização, houve uma divergência entre o dia efetivo de aplicação e a data do cadastro no sistema, o Si-PNI, do Ministério da Saúde, sendo possível que o prazo de validade tenha expirado nesse intervalo. Contudo, o fato já foi notificado aos órgãos competentes. A Secretaria de Saúde de Campina Grande segue com rigoroso controle do acondicionamento das doses e aplicação dentro do prazo de validade. O Município executa a aplicação imediatamente após o recebimento das remessas de vacinas, sem abrir margem para o vencimento."

Nenhum comentário:

Postar um comentário