Barbárie Em Cuité: Operação da Polícia Civil resulta na prisão de homem que abusava sexualmente de duas filhas; crime resultou numa gravidez - Portal Picuí Hoje

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

test banner ______________________________________________________________test banner

9.6.21

Barbárie Em Cuité: Operação da Polícia Civil resulta na prisão de homem que abusava sexualmente de duas filhas; crime resultou numa gravidez

Por Marcílio Araújo - Portal Picuí Hoje com PC em Ação
Na tarde desta quarta-feira (9), a Polícia Civil (PC) da Paraíba, por meio da delegacia do município de Cuité, Curimataú paraibano, deu cumprimento à um mandado de prisão  expedido em desfavor de um homem que vinha abusando sexualmente de suas duas filhas.

Acompanhe também o Portal Picuí Hoje no FacebookInstagram e no Youtube

De acordo com informações policiais, a primeira delas já vindo sendo estuprada pelo próprio pai há vários anos, mas por medo e dependência financeira e por residirem num distante assentamento rural, nunca denunciou os abusos que vinha sofrendo. E o pior, as relações sexuais forçadas acabaram resultando numa gravidez e a vítima chegou a das a luz a um menino, que atualmente tem 8 anos de idade e é portador de necessidades especiais.

Já depois de ter engravidado do próprio pai, ao perceber que sua irmã mais nova também estava sendo violentada pelo próprio pai, não lhe restou outra alternativa a não ser denunciar os fatos criminosos à polícia.

Ainda de acordo com as informações, com base nas denúncias, foi instaurado inquérito policial e ouvidas várias testemunhas e as vítimas dos crimes em continuidade delitiva, inclusive foi descoberto que o acusado estava fazendo ameaças e anunciando represálias caso as vítimas não desistissem das acusações.

Diante do exposto, o acusado teve prisão preventiva decretada e, na tarde desta quarta-feira, investigadores da delegacia de Cuité conseguiram localizar o mesmo e efetuar sua prisão.

Denominada "Pátria Raptus", a operação resulta em mais uma ação da Polícia Civil no combate à violência doméstica contra a mulher.

Nenhum comentário:

Postar um comentário