Começa campanha de vacinação contra febre aftosa; "criadores terão até o dia 30 de junho para vacinarem seus rebanhos", alerta Robson Ferreira, chefe ULSAV de Picuí - Portal Picuí Hoje

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

segunda-feira, 1 de junho de 2020

Começa campanha de vacinação contra febre aftosa; "criadores terão até o dia 30 de junho para vacinarem seus rebanhos", alerta Robson Ferreira, chefe ULSAV de Picuí

Teve início nesta segunda-feira (1º) a primeira etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa em todas as regiões da Paraíba. Nesta etapa, que acontece de 1º a 30 de junho, deve ser vacinado todo o rebanho paraibano, que atualmente é de 1.285.952 bovinos e 1.976 bubalinos, de acordo com dados da Gerência de Defesa Agropecuária do Estado (Geda).

Aquisição das vacinas

Os criadores terão até o dia 30 de junho para comprar as vacinas contra a doença em farmácias autorizadas e vacinarem seus rebanhos. Mesmo quem tem apenas uma cabeça de gado está obrigado a cumprir com a determinação do Ministério da Agricultura.
Segundo o zootecnista e chefe da Unidade Local de Sanidade Animal e Vegetal (ULSAV) sediada em Picuí, município localizado na região do Seridó paraibano, Robson Ferreira, em detrimento as medidas de isolamento social, a USLAV de Picuí ( que compreende os municípios de Pedra Lavrada, Nova Palmeira, Frei Martinho, Baraúna, Sossego, Barra de Sta. Rosa, Cuité e Nova Floresta) decidiu que os produtores da região não serão obrigados a irem até a unidade fazer suas declarações de vacinações. Em contato com a nossa reportagem, ele explicou que, no ato da compra, as próprias revendas autorizados farão a declaração.

Importância da vacinação

Ainda segundo Robson, é necessário manter anticorpos circulantes no organismo dos animais para que eles não sejam suscetíveis a doença. "Necessitamos vacinar nossos rebanhos para termos o status de zona livre de aftosa. Sabemos que o Brasil hoje é um país prioritariamente agropecuário. Apesar da crise que enfrentamos no país, o agronegócio não tem perdas, então necessitamos manter a sanidade desses rebanhos para manter as fronteiras de exportação de carne, de produtos lácteos e derivados. Por isso a importância de vacinar nossos rebanhos", frisou.

Segundo o gerente da Defesa Agropecuária, Rubens Tadeu, todos os técnicos estarão envolvidos na campanha para percorrer as propriedades afim de fiscalizar e orientar sobre a importância de continuar vacinando o rebanho. Ele lembra que, após o prazo, os criadores terão 10 dias para comprovar a vacinação em escritórios da Geda. “É muito importante que os criadores comprovem a vacinação para evitar sanções e multas e poder transitar livremente dentro do Estado com o seu rebanho”, alertou.

Marcílio Araújo - Portal Picuí Hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário