"Deveria ter vergonha na cara, deixou oito meses os funcionários da prefeitura passarem fome", disse prefeito Aílton após presidente da Câmara postar nota de repúdio - Portal Picuí Hoje-O seu portal de notícias

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

domingo, 3 de novembro de 2019

"Deveria ter vergonha na cara, deixou oito meses os funcionários da prefeitura passarem fome", disse prefeito Aílton após presidente da Câmara postar nota de repúdio


O episódio ocorrido durante a sessão extraordinária da noite desta última quarta-feira (30), na Câmara de vereadores do município de Nova Palmeira, Seridó paraibano, movimentou o cenário político regional. A sessão foi realizada por meio de requerimento do vereador Gibanilson dos Santos (PSB), o qual solicitou o comparecimento do prefeito do município Aílton Gomes (PTB) à Câmara para responder questionamentos específicos dos parlamentares.



O clima na pacata cidade esquentou desde a tarde desta última quinta-feira (31), após o presidente da Câmara, Zé de Souza (DEM), divulgar uma nota de repúdio afirmando que alguns secretários, assessores e partidários de Aílton tumultuaram a sessão e, que o mesmo teria se retirado sem responder as interpelações dos vereadores, conforme determinado na convocação e no Regimento Interno da Casa.


Na tarde deste sábado (02), durante um programa informativo veiculado por meio da rádio Cenecista 89.9 FM de Picuí, Aílton rebateu as inverdades e esclareceu diversos fatos, deixando bem claro o sentimento de revolta contra a ação dos vereadores que formam a bancada de oposição, os quais, segundo ele, tentam de toda e qualquer forma manchar sua gestão.


Diversos munícipes nova-palmeirenses retratam sublimemente a inveja dos oposicionistas ao governo do gestor que, mesmo diante da crise enfrentada em todo país, vem trabalhando bastante e mantido rigorosamente em dias o pagamento dos salários dos servidores e fornecedores do município. Pasmem ! Pois isso é uma coisa que o ex-prefeito do município e atual presidente do Poder Legislativo, Zé de Souza (DEM), não conseguiu fazer. De acordo com o pronunciamento de Aílton, ele "deixou oito meses os funcionários de Nova Palmeira passando fome".


"Se esse cara que botou essa postagem (nota de repúdio), se ele tivesse vergonha na cara, nem numa rádio ele vinha. Lembro bem que ele deixou oito meses os funcionários de Nova Palmeira passando fome. Ele deveria ter vergonha na cara", disse Aílton, deixando nitidamente claro a identidade do "cara" que governou por 12 anos o município e, que, para ele, não tem vergonha na cara.

Outro citado na fala de Aílton foi o vereador Tião Gomes (PSB), que foi taxado de invejoso. "A pior doença do mundo de um ser humano é a inveja. Hoje, infelizmente cresceu o olho em mim. Mas, eu entrego a Deus e Deus vai botar a mão na cabeça dele e ele vai abrir a mente dele", disse.

Também participaram do programa, o diretor de esportes Erivan Gomes e o assessor de gabinete, João Medeiros, que na oportunidade esclareceu questões sobre a polêmica sessão, também sobre gastos com combustíveis, aumento dos salários do prefeito, secretários e vice-prefeito e outras inverdades e denúncias infundadas dos oposicionistas, além de outros assuntos de interesse do município. Ele também questionou o medo dos vereadores que não lhe deixaram usar a Tribuna da Casa durante a sessão.



"Me recuso a chamar de política a ação dos oposicionistas. Pra meu espanto, eles disseram que pelo regimento da Casa, que eu não poderia falar. Qual é o medo dos senhores vereadores deixarem eu falar ?... É preciso se aprender o que é democracia e precisa aprender o que é politicagem. Politicagem não leva ninguém a nada. Então, desde já, vou oficializar, vou mandar um ofício pedindo uma sessão ordinária/extraordinária pra mim na Câmara", afirmou.



João também disse que irá à Câmara prestar contas da gestão de Nova Palmeira do ano de 2019, e que os vereadores poderão ficar a vontade, para fazerem os questionamentos que quiserem.

"Eu sei a equipe de secretários que trabalham comigo, de pessoas honestas, de pessoas descentes, de pessoas de bem que trabalham comigo. Não tem nenhum ladrão, não tem nenhum bandido, são tudo gente de bem trabalhadora que eu vejo dando o sangue preocupada com o município de Nova Palmeira", finalizou.

Outras polêmicas virão á tona. Aguardamos o próximo capítulo, caso o prefeito Aílton decida revelar quem é o vereador que já cobrou uma ou duas vezes R$ 100 (cem reais) de um paciente por uma passagem até a cidade de Campina Grande.


Portanto, fica entendido que o recado aos vereadores que formam a bancada oposicionista e ao presidente do Legislativo nova-palmeirense foi dado, e muito bem dado.

Marcílio Araújo - Portal Picuí Hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nosso colaborador

Nosso colaborador