Bebê de 1 ano morre após ser esquecido pelo pai por 9 horas dentro de carro - Portal Picuí Hoje

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Post Top Ad

quinta-feira 29 2023

Bebê de 1 ano morre após ser esquecido pelo pai por 9 horas dentro de carro


Um bebê de um ano e sete meses morreu após ter sido esquecido pelo pai dentro do carro, em Curitiba, capital do estado do Paraná. O trágico fato foi registrado na última terça-feira (27). De acordo com a Polícia Civil (PC), a criança ficou por cerca de 9 horas trancada no veículo. O homem responde em liberdade, mas o caso segue em investigação.

Em entrevista ao Terra, o delegado Rodrigo Rederde, do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (NUCRIA), informou que o pai levaria a criança para a creche, mas acabou esquecendo.

"Não era de praxe ele levar a criança na creche. Ele deixou o carro estacionado do outro lado da rua do local de trabalho dele, uma mecânica, e simplesmente foi trabalhar. E no horário do almoço, que comumente ele costumava almoçar em casa, ele acabou pedindo uma marmita e comeu no trabalho. Uma fatalidade", explica o delegado.

O homem só se deu conta no momento de ir embora, quando abriu o carro e viu a criança, que ainda estava com vida. Ainda segundo Rederde, ele logo tentou socorrê-la, tentou reanimá-la junto com o irmão, mas não teve sucesso.

O pai também seguiu para um Posto de Bombeiros, onde não havia nenhum socorrista, e então, ele a levou para a UPA. Na unidade é que foi constatado o óbito. O homem foi encaminhado para a delegacia, foi ouvido e liberado.

"Nós instauramos o inquérito policial para continuar as investigações no sentido de talvez um homicídio culposo ou um abandono incapaz com o resultado de morte", afirmou o delegado.

A Polícia também está coletando imagens de câmeras de monitoramento para ajudar no esclarecimento do caso. Além disso, nesta quinta-feira (29) e sexta-feira (30), testemunhas serão ouvidas. O inquérito deve ser concluído antes do prazo final.

Foto: Divulgação/Governo do Paraná.
Portal Picuí Hoje com Terra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário