Em menos de 10 meses, prefeito de Picuí já torrou quase R$ 20 mil com diárias - Portal Picuí Hoje - O seu portal de notícias

O PORTAL DE NOTÍCIAS DE PICUÍ E REGIÃO

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Em menos de 10 meses, prefeito de Picuí já torrou quase R$ 20 mil com diárias


Além da recente declaração do vice-prefeito de Picuí, Seridó paraibano, Lucas Marques (PSD), agora outro fato comprova que a gestão municipal da terra da carne de sol não anda mal das pernas como propaga o prefeito Olivânio Remígio (PT). De acordo com dados do Sagres, o petista já embolsou este ano R$ 17.325,00 com diárias.

Comparando com os últimos cinco anos que o antecedeu, nenhum prefeito gastou por ano o montante que o petista gastou nos seus primeiros 9 meses de mandato. O menor valor gasto foi o do último ano de mandato do então prefeito Buba Germano (PSB). Em 12 meses, o socialista gastou apenas R$ 5.130,00 com diárias. Se comparado com o os primeiros 9 meses do prefeito Olivânio, Buba gastou 338% a menos, ou seja, R$ 12.195,00.

Nos anos seguintes, na gestão do ex-prefeito Acácio Dantas (DEM), os valores não passaram dos R$ 10 mil por ano. Em 2013, o gestor gastou R$ 9.975,00, em 2014 R$ 5.512,00, em 2015 R$ 9.450,00 e em 2016 – seu último ano de mandato – R$ 7.087,50. 

No mês de abril deste ano, durante participação em um programa de rádio, o líder do prefeito na Câmara Municipal, vereador Ranieri Ferreira (PT), falou sobre os gastos com diárias e explicou como a mesma é executada. De acordo com ele, a diária é um recurso extra, não está incluso no salário e o administrador recebe se quiser.

O parlamentar ainda fez um comparativo dos três primeiros meses das últimas três gestões que antecederam o prefeito Olivânio e concluiu declarando que nos seus primeiros três meses de gestão o petista não havia recebido nenhuma diária. “O atual prefeito Olivânio Remígio não recebeu um centavo de diárias, pois ele tem zelo com o dinheiro público, não vai usufruir do suado dinheiro do povo”, disse Ranieri.




Portal Picuí hoje com Blog do Flávio.