EM QUASE OITO MESES DE GESTÃO : O que falar a respeito de Picuí, Nova Palmeira, Cuité e Barra de Santa Rosa ? - Portal Picuí Hoje - O seu portal de notícias

O PORTAL DE NOTÍCIAS DE PICUÍ E REGIÃO

sábado, 5 de agosto de 2017

EM QUASE OITO MESES DE GESTÃO : O que falar a respeito de Picuí, Nova Palmeira, Cuité e Barra de Santa Rosa ?

Passados quase oito meses desde a posse dos novos prefeitos das cidades de Picuí, Nova Palmeira, Cuité e Barra de Santa Rosa, ambas cidades localizadas no Seridó e Curimataú Paraibano, já conseguimos realizar uma breve análise sobre as atuais situações das quatro cidades que tiveram a direção de seus governos alteradas.

Comecemos por Nova Palmeira;

Vice-Prefeito Luís Neto e Prefeito Ailton
Que em sua antiga gestão, estava com seus setores básicos desolados, com transportes públicos sucateados, programas sociais esquecidos e com os salários dos funcionários atrasados. Traduzindo, um verdadeiro caos. Bom, isso só aconteceu antes de Aílton Gomes e seu vice Luís Neto tomarem posse do mandato. 

Brevemente as coisas começaram a mudar. O gestor Ailton Gomes, por sua vez, operou contra o inchaço da máquina e reduziu a folha do município, colaborando assim para o pagamento dos salários em dia e, consequentemente, para a melhoria da economia local.

Prefeito Neto Nepomuceno

Em Barra de Santa Rosa;

Lá situação não diferia, porém com agravantes. A prefeitura já não tinha mais crédito com o comércio local e o prefeito não era visto na cidade há meses, ou seja, o município se encontrava em total esquecimento pelo poder público.

O prefeito Neto anunciou 3 milhões em obras que passeiam entre modernização de escolas até feira de animais. Além disso, contrasta com seu antecessor estando sempre presente na cidade. 

Felizmente, os novos gestores tem feito diferente, operando um giro de 180º. Ambos puseram os salários dos funcionários em dia, recuperaram o transporte público de suas cidades, a infra-estrutura dos municípios e os programas sociais. Em apenas quase oito meses de gestão, os mesmos estão resgatando a autoestima de seus municípios e do seu povo. 

Cuité e Picuí sentem também os resultados oriundos de um giro de 180º, porém não na mesma perspectiva.

Seus atuais gestores tem sentido na pele os efeitos do antigo ditado "o feitiço virou contra o feiticeiro". Isso porque ambos tem concentrado suas energias em produzir mega festas e denúncias contra ex gestores que, até agora, não apresentam nada em concreto, e ao passo que assim o fazem, são alvos de denúncias bem fundamentadas que talvez sejam o prenúncio de gestões complicadas.

- Em Cuité;

Prefeito Charles Camarense

O prefeito Charles Camaraense agora tem que focar suas energias em defender-se da denúncia que foi formulada contra ele, com respaldo em provas e em suas próprias palavras, acerca da verba destinada para a compra de produtos que não fazem parte da merenda escolar, apesar de constarem em documentos como alimentos destinados à mesma. 

Além disso, o gestor tem deixado de lado suas atribuições para trabalhar em prol de uma possível candidatura da sua filha, à deputada estadual, tornando assim, os interesses particulados a sua prioridade. 

E Por último Picuí,
Prefeito Olivânio Remígio

A terra da carne de sol, que também também não tem vivido bons tempos, infelizmente. Depois de tantas promessas de campanha, o prefeito Olivânio Remígio (PT), tem se mostrado infiel às suas palavras. 

Diferente das gestões aqui já citadas, ele não recebeu a administração em más condições, pelo contrário, a prefeitura de Picuí estava em perfeito andamento, e ainda assim, em quase oito meses de gestão, não tem apresentado nada em concreto e afastado aos poucos de sí os seus principais aliados, sem falar dos vários 'carões' que o Ptista vem recebido do Tribunal de Contas do Estado.

Cuidar demais das coisas dos outros, e de menos das nossas, nos leva ao precipício. É o aprendizado que nos deixam esses dois últimos gestores.

Portal Picuí Hoje.